VARREDURAS CEREBRAIS FORNECEM PISTAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA PEDOFILIA

Resumo: Um novo estudo revela que homens pedófilos têm atividade aumentada no córtex insular anterior esquerdo quando visualizam imagens de animais jovens.

Fonte: Universidade de Kiel.

Por que alguns adultos desenvolvem um interesse sexual em crianças ainda não é cientificamente compreendido. Uma equipe de pesquisa do Instituto de Medicina Sexual e Psiquiatria Forense e Psicoterapia da Universidade de Kiel e do Centro Médico Universitário Schleswig-Holstein (UKSH) Campus Kiel, juntamente com cientistas de outras universidades do norte da Alemanha, encontrou novas pistas sobre as possíveis causas de pedofilia nos homens. Em um estudo financiado pelo Ministério Federal de Educação e Pesquisa, os cientistas foram os primeiros a identificar uma falha no chamado sistema nutricional no cérebro como uma possível explicação. Suas descobertas foram publicadas na revista científica Frontiers in Human Neuroscience .

Na busca de explicações para os distúrbios pedófilos, numerosos estudos prévios concentraram-se principalmente no sistema de acasalamento, ou seja, as reações do cérebro a estímulos sexuais, os mecanismos associados de controle de impulsos e possíveis aberrações anatômicas cerebrais. A equipe de pesquisa da Kiel, no entanto, concentrou-se nas funções cerebrais que controlam o chamado comportamento nutridivo. Os homens são diferentes da maioria dos mamíferos machos, na medida em que são capazes de realizar um alto grau incomum de atividades de nutrição, o que significa que possuem uma ampla gama de habilidades sociais com as quais podem cuidar de seus filhos. Nos mamíferos – incluindo humanos – esse comportamento está associado a uma regulação hormonal específica.

Com base em seu trabalho anterior, a equipe de pesquisa da Universidade de Kiel suspeitou de uma possível superatividade do sistema de nutrição em pedófilos masculinos. “Em nosso estudo, investigamos inicialmente mecanismos nos cérebros dos afetados, que não estão relacionados à sexualidade. As causas da pedofilia são mais complexas do que se supunha anteriormente, e possivelmente também podem estar relacionadas a uma sexualização de carinho ”, enfatizou o psicólogo Dr. Jorge Ponseti, chefe do estudo de Kiel.

Os cientistas investigaram respostas cerebrais de homens pedófilos a imagens de animais jovens e adultos por meio de ressonância magnética (MRI). Como tal, eles usaram um método que funciona independentemente dos estímulos sexuais, onde a fofura dos animais jovens representada causa ativação do sistema de nutrição.

Verificou-se que a percepção subjetiva desses quadros por homens pedófilos não foi diferente da de um grupo controle saudável. No entanto, a ressonância magnética mostrou que a atividade cerebral das pessoas afetadas aumentou significativamente quando se olha para os animais jovens. O aumento da atividade foi encontrado em áreas específicas do cérebro, como o córtex insular anterior esquerdo, que geralmente é ativado quando as mães olham para o próprio filho, por exemplo. Os pesquisadores da Kiel concluíram que a pedofilia também pode estar relacionada a um mau funcionamento do sistema de nutrição masculino. Os cientistas agora querem verificar essas correlações recém-descobertas em estudos subseqüentes.

Uma abordagem que eles querem seguir diz respeito à concentração de certos hormônios nas fêmeas, que diminui no início da menopausa. Isso causa uma mudança no sistema de nutrição das mulheres e, por exemplo, reduz sua reação à fofura. A equipe de pesquisa planeja testar se a regulação hormonal médica tem um efeito similar nos homens afetados. “Esta abordagem terapêutica proporcionaria a oportunidade de tratar tendências pedófilas de uma maneira muito mais direcionada do que é possível hoje”, disse um otimista Ponseti.

https://neurosciencenews.com/mri-pedophile-brain-8548/

A NEUROBIOLOGIA E A PSICOLOGIA DA PEDOFILIA: AVANÇOS E DESAFIOS RECENTES

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4478390/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *